sábado, 11 de maio de 2013

REVOLTA!

E-mail enviado ao Jornal Mensageiro da Paz, em 11 de Maio de 2013 - Um Protesto!

Segue-se abaixo o e-mail que enviei ao Jornal Mensageiro da Paz protestando contra a matéria de capa intitulada "Convenção Geral em Brasília Conserva Identidade da AD". Leia ipsis literis abaixo:
"Olá, paz do Senhor redação do MP!
Meu nome é Roney Ricardo e sou membro da AD de Cariacica, ES.
Gostaria de expressar aqui minha opinião sobre a referida matéria na edição de Maio deste ano,
sob três aspectos:
1) como membro que sou da AD há mais de 10 anos,
2) como leitor deste importante veículo de comunicação, o MP e,
3) como assinante do MP.
Acredito que isso me dá o direito de comentar o texto do MP.
Confesso que senti asco ao ler o título "CONVENÇÃO GERAL EM BRASÍLIA CONSERVA IDENTIDADE DA AD" na edição deste mês.
Sinceramente, se eu pudesse ter votado (sou presbítero), possivelmente teria votado numa terceira via,
pois acho que tanto o Pr. José Welington como o Pr. Samuel Câmara estão com suas imagens muito desgastadas
em função desta famigerada corrida eleitoral (infelizmente). Meu sentimento de repulsa ao ler tal manchete é
pelo fato de perceber que um instrumento de comunicação tão importante está sendo usado de maneira unilateral,
para beneficiar a imagem do Pr. José Welington e maldizer a figura do Pr. Samuel, ainda que de forma velada, como
que dizendo que caso ele fosse eleito a identidade da AD no Brasil seria perdida, já que
"CONVENÇÃO GERAL EM BRASÍLIA CONSERVA IDENTIDADE DA AD" com re-re-re-re... eleição do
Pr. José Welington. Quero lhes fazer uma pergunta, à vocês que trabalham na redação do MP:
o que vocês entendem por "identidade" da AD? Usos e costumes?
É a esse nível que vocês baixam a identidade de uma denominação colossal e com uma história tão linda como
a AD no Brasil? Porque do ponto de vista teológico e doutrinário eu realmente não consigo acreditar que o Pr. Samuel
retiraria ou mudaria a identidade doutrinária da AD no Brasil caso fosse eleito.
Mas está claro que não foi a isso que vocês se referiram.
Vejo na vossa matéria dois erros graves:
1) reduzir a identidade da AD à usos e costumes, ainda que indiretamente
(até acredito que a questão dos usos e costumes seja relevante, mas não é o principal) e,
2) julgar o Pr. Samuel por algo que ele sequer fez, afinal, mais uma vez ele não foi eleito.
Uma vez que a matéria é de utilidade pública e de livre circulação, segue-se que ela também
está sujeita à crítica, tal como eu faço agora e, portanto, publicarei, possivelmente, este e-mail
enviado a vocês em nosso blog (BLOG FUNDAMENTOS INABALÁVEIS) e em meu facebook, como
uma forma de protesto contra uma atitude tão hedionda assim: utilizar um patrimônio da AD no Brasil
- o MP - para o benefício e uso particular de uma pessoa ou de uma ala.
Espero que o MP seja usado para a divulgação do evangelho de Cristo e o e benefício da nossa querida
denominação, a AD no Brasil e não para questões particulares de A ou B.
Em Cristo,
mas indignado, confesso!
Irmão Roney Ricardo."

Nenhum comentário:

Postar um comentário