sábado, 2 de janeiro de 2016

Reflexões: a doutrina do pecado original

A realidade do pecado original nos chama a atenção para a existência de uma "via de mão dupla" na qual todos trafegamos: nós pecamos e nós carecemos do dom do amor gratuito de Deus! O desejo pecaminoso continua sendo uma realidade e corremos o risco de fecharmos a nossa subjetividade, ou de nos fecharmos em nossa própria subjetividade, não fosse a graça de Deus. A doutrina do pecado original nos alerta para o fato de que seríamos escravos, uma vez que por nós mesmos não teríamos jamais a condição necessária para vencer essa condição isolante. A realidade do pecado original nos leva a perguntar o que seria de nós sem a expressão do amor de Deus comprovada por meio da encarnação do verbo de Deus: Jesus Cristo. Tal doutrina, a do pecado original, paradoxalmente não é pessimista, mas positiva, uma boa nova quando confrontada com a mensagem do Evangelho bíblico revela nossa grande incapacidade, mas submete essa incapacidade ao ato redentor de Deus. Nossa limitação torna assim evidente a graça de Deus, em face da sua atuação poderosa sobre nós. Assim, tal doutrina, quando confrontada com a boa nova redentora, nos enche de esperança, sem dúvida.

Prof. Roney Ricardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário