sábado, 2 de janeiro de 2016

Reflexões: a literatura bíblica que trata do fim dos tempos e sua implicação em nossa existência atual

Estou plenamente convencido que pensar a Escatologia (doutrina do futuro) de maneira apenas e exclusivamente futurista, encarando-a como que uma "cronologia de eventos por acontecer", definitivamente não é a aproximação mais acertada em relação à ela. Isto pelo simples fato de que os "tratados escatológicos" presentes na Bíblia em geral são respostas dadas a problemas e dúvidas que envolviam a realidade atual dos seus escritores e de seus leitores imediatos. Isso vale tanto para a Escatologia geral quanto para a Escatologia individual. O "todos" e o "eu" estão aqui contemplados! Interessante considerar que assim como quando a Bíblia aborda o passado não pelo passado simplesmente, também o faz com relação ao futuro. A abordagem Escriturística do futuro tem como meta nos trazer orientações quanto ao agora, ao presente, tendo em vista a esperança da vinda do Senhor Jesus. Eu amo essa vinda, que é futura, embora iminente (2 Tm 4.8), mas procuro observar a orientação epistolar que diz quanto ao presente: "E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado" (1 Ts 4.11). A Escatologia (bíblica, é claro!) encerra em si mesma um alerta quanto ao futuro que traz implicações práticas para o presente. Deus deve ser glorificado no aqui e no futuro. Convivemos hoje, no Brasil, com uma "escatologia" que não é escatologia: é presunção, é sensacionalismo, é terror incutido nas pessoas. Escatologia Bíblica revela sim o juízo de Deus, mas o faz não sem apresentar uma resposta de esperança, de intervenção divina na História humana com vistas a restaurá-la à ordem, paz e justiça almejados pelo Criador, bendito eternamente, Amém!
É até curioso considerar o fato de que a palavra "apocalipse" (oriunda do grego e significando "revelação, desvelamento") assumiu um sentido muito relacionado a catastrofismo, pavor, pânico, destruição total. As pessoas chegam a comentar sobre o fim da humanidade usando sempre essa palavra, "apocalipse". Mas o Apocalipse bíblico, rico em imagens e símbolos, culmina com a manifestação do Rei Jesus (Ap 19) e a implantação de um novo céu e uma nova terra (caps. 21 e 22). Deus será conhecido de todos e não haverá mais pranto! O que fora perdido pelo homem no Éden é agora resgatado e restaurado por Deus. Isso não me parece catastrófico!

Prof. Roney Ricardo
roneycozzer@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário